Pesquisar neste blog
 
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


Arquivo
Mais comentados...
10 comentários
7 comentários
5 comentários
4 comentários
3 comentários
3 comentários
3 comentários
Links
Choose your language
Ana Filipa

Cria o teu cartão de visita
Meteorologia
Click for Lisboa, Portugal Forecast
Contador de Visitas
hospedagem de sites
hospedagem de sites
Número de pessoas online
Visitantes do Blog
Protected by Copyscape Web Plagiarism Check
Protected by Copyscape Web Plagiarism Check
blogs SAPO
subscrever feeds
Sábado, 22 de Julho de 2006
Sonho...utopia...
Parece que vivo um sonho do qual não quero acordar…
Parece que adormeci durante aquela noite em que entrei em esgotamento e que nunca mais acordei… E o que estou a viver não é real… é bom demais para ser real…
 
Parece que estou numa utopia, a viver uma ilusão…
 
Os meus pais estão mais compreensivos comigo. Como se entendessem o sofrimento e desgaste que eu vivia na altura em que adoeci.
Arranjo roupa em qualquer loja.
 
Não há Eselx, nem pressões, nem professores que nos marginalizam…
 
Não há escola, não há testes… mas há mt aprendizagem…
 
Tenho o namorado que sempre sonhei ter…
 
Tenho tido contactos com as minhas amigas de 12ºano. Tenho falado com amigos antigos. Tenho reencontrado o meu passado… dado sentida a toda a minha existência.
 
Tenho tido todos os dias, um acordar bem disposto e alegre.
 
Ando tensa, sempre com os nervos à flor da pele… refilo por tudo e por nada… porque tenho medo que o sonho acabe… tenho medo de voltar a estar triste, angustiada… agora que me sinto tão bem. Recuso ser contrariada com medo que o sonho acabe.
 
Onde estou? Que é isto que estou a viver? Será que em breve irei acordar e irei ver que estou na faculdade, a sofrer pressões, a ter que ouvir comentários mordazes dos professores… Estarei novamente só? Sem o apoio e carinho dos meus pais, sem o sorriso da minha mana e o apoio da minha avó? Sem o Paulo?
 
Terei todos os dias que acordar com o despertador, tremer de frio enquanto saio da cama e me dirijo para o chuveiro quente… Tomar um pequeno-almoço rápido e conduzir até à faculdade enquanto oiço a RFM. E na faculdade… será tudo na mesma? Aulas, aulas, mudanças de horários, estágios com alunos marginais em cascos de rolha, trabalhos, trabalhos…
 
Os professores pedem trabalhos, marcam frequências… mas tudo para as últimas semanas de aulas do semestre como é óbvio. Eles adiantam os temas dos trabalhos uma semana antes da entrega de trabalhos e nós passamos madrugadas a improvisar um trabalho que levaria meses a ser concluído. Depois para variar a nota chega sempre um semestre atrasada… E quando a nota tem que ser reclamada? Temos 3 dias para o fazer, mas é complicado acertar com o dia que a escola publica as notas…
Há prazos para apresentar e realizar trabalhos, mas prazos para lançar as notas não existem… é neste belo exemplo que se formam futuros professores.
 
Talvez nesse mundo que eu transpareci os professores chamem “burros” aos alunos e exijam dos alunos, trabalho e “ideologias” que muitas das vezes os alunos não concordam e que apenas servem para satisfazer os professores.
 
Não quero voltar a essa tão dura realidade. Não quero voltar ao momento antes de adormecer. Quero viver esta realidade que agora vivo!
Um mundo mais calmo, sereno, onde tenho tempo para tudo!
 
Onde um simples sorriso ou uma palavra de compreensão sabe tão bem!
 
Será que acordei para a vida? Ou ainda estou a dormir?

 

I feel: Confusa...
Estou a ouvir...: No worries- Simon Webbe

Publicado por... anynhasblog às 00:55
Link do post | Comments... | Adicionar aos Favoritos
 O que é? |  O que é?

1 comentário:
De Cátia a 27 de Julho de 2006 às 00:32
Sabes... o mundo vai ser sempre injusto, vão existir sempre os bons, os bonzinhos, os maus, os mauzinhos, os mais-ou-menos e os outros todos... Cabe-nos a nós, perceber qual é o nosso lugar neste mundo de doidos, apoiando-nos se for preciso nas pessoas que nos são queridas e que estão sempre connosco... E mesmo que chegues ao fim e não saibas qual foi o teu lugar, o importante é saberes que marcaste a vida das pessoas por quem passaste e que deste o teu melhor em tudo o que podias!!
Enfim... todo este discurso filosófico para te dizer que TU marcaste a minha vida e espero que continues a marcar e, por isso e por tudo o que já fizeste por mim, quero que saibas que podes sempre contar comigo! Em todos os momentos!! Quer seja para refilar que o namorado se esqueceu do dia de anos da tua gata, para desabafar sobre os problemas na faculdade, para cuscar sobre o vizinho todo jeitoso, para chorar, para rir, para o que "der e vier"!!
És uma grande amiga, daquelas que ficam para sempre!! Obrigada... ;)
Beijocas


Comentar post

Um pouco sobre mim...
Posts recentes

30 de dezembro 2013