Pesquisar neste blog
 
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
31


Arquivo
Mais comentados...
10 comentários
7 comentários
5 comentários
4 comentários
3 comentários
3 comentários
3 comentários
Links
Choose your language
Ana Filipa

Cria o teu cartão de visita
Meteorologia
Click for Lisboa, Portugal Forecast
Contador de Visitas
hospedagem de sites
hospedagem de sites
Número de pessoas online
Visitantes do Blog
Protected by Copyscape Web Plagiarism Check
Protected by Copyscape Web Plagiarism Check
blogs SAPO
subscrever feeds
Segunda-feira, 7 de Março de 2011
Depressão???

Há quase um mês que não coloco nada no meu blog… Mais por falta de ideias, iniciativa e talvez também por um pouco de falta de “tempo”. A última vez que aqui escrevi era mais nova… lol sim tinha 25 anos e agora já tenho 26 aninhos… Quanto ao meu aniversário? Confesso que adorei o jantar com os meus colegas… pena que muitos se tenham “cortado” à última da hora ou pena que outros tenham sido cretinos ao mentirem-me e trocarem o meu aniversário por outro de alguém que até estava convidado(a)…

 

 

Mas como disse um colega: “-Ana só faz falta quem cá está”. Só tenho a agradecer mesmo do fundo do meu coração aqueles que me proporcionaram algumas horas de alegria ao comemorarem comigo os meus anos…  

 

Quem também me tocou no fundo do meu coração foi a minha turma de 5ºano que me cantou os parabéns, bem como outra turma de 6ºano que me desejou os parabéns tardiamente (porque não tive aulas com eles no dia dos meus anos). Dessa turma de sexto, duas alunas tiveram o cuidado de me oferecerem dois lindos postais a desejarem-me os parabéns! Não estou a falar de alunas de 11 ou 12 anos, mas sim alunas de 15 e 16 anos. Achei o gesto tão simples mas ao mesmo tempo comovente… Às vezes acho que trabalho para o “boneco” quando me empenho afincadamente na aprendizagem dos meus alunos e eles não me correspondem a nível de resultados ou comportamento… Mas são estes pequenos gestos que mostram que na profissão de professor nada fica feito ao acaso…

 

 

 

Quanto ao ter 26 anos… A tradicional pergunta do meu pai no dia em que alguém faz anos é: “Então e como te sentes agora com x anos?”

Fujo sempre ao ridículo da pergunta, mas confesso que desta vez tenho resposta para a mesma.

Sinto que ao ter 26 anos me estou a aproximar da casa dos 30… sinto o tempo a escassear “entre os dedos”… Vejo as pessoas à minha volta a evoluírem na sua vida (a casar e a ter filhos) e eu sinto-me como que paralisada no tempo. Pelo Facebook tenho tido “notícias” de colegas de faculdade que já casaram e que estão à espera do primeiro filho. É certo que eu não tenho pressa em encontrar alguém, mas ao ver que os outros seguem o rumo “natural” da vida, dá que pensar…

 

 

Sei que se não tivesse “acordado” do meu namoro de 4 anos, estaria neste momento muito provavelmente a preparar as coisas para um casamento infeliz e com os dias contados…

 

Mas mesmo que afirme que o seguimento natural da vida dos outros não tem impacto sobre mim, é mentira. Posso tentar passar “ao lado” e “querer” com muita força que isso não me afecte, mas não me é indiferente. Não sei se também acaba até por ser um “cliché” pois não me imagino “dona de casa”, pois odeio a lida doméstica…  

Também é difícil imaginar-me fora do meu lar, estar longe da minha mãe, avó ou principalmente da minha mana… Mas creio que só a pessoa “certa” é que será capaz de fazer frente à dependência que tenho para com a minha família.

 

Mas a realidade é que o fazer 26 anos fez-me reflectir sobre o rumo da minha vida e também não ajudou a coincidência de existirem muitas colegas minhas de faculdade e de escola básica/secundária a casarem ou a terem bebés…  Não é uma questão de “inveja”, pois odeio a “inveja”, é uma questão de se calhar eu estar a “envelhecer” sem pelo menos “viver” o que seria suposto…

 

 

Parece uma idiotice, hoje em dia cada vez as pessoas casam-se e têm filhos mais tarde e já sei… sou muito “novinha”! Já conheço esse discurso... Tenho muitas colegas e amigas que só casaram na casa dos trinta e só aí também é que tiveram filhos. Mas é normal eu reagir perante as pessoas à minha volta que têm a minha idade e que estão a organizar a sua vida de uma maneira que eu sempre sonhei…

 

É claro que não posso pôr a “carroça à frente dos bois”, não posso esperar que “amanhã” encontre o meu príncipe encantado, para depois de amanhã casar (só em Las Vegas)  e na Quinta-feira ter um filho com ele…

 

Aliás nem tenho tido vontade de sair, nem de conhecer ninguém ou de “estar” com alguém… Parece que estou sem paciência para tal, ou que ando demasiado cansada ou desmotivada…

E também não é mentira os últimos sintomas que tenho tido ultimamente… não sei se em breve não estarei a ir ao meu médico e a cair aí com uma depressão...

 

 

 

Ando com péssimos sintomas; desalento, falta de iniciativa, desmotivação profissional e pessoal, cansaço extremo, sono excessivo (se for preciso durmo 12 horas por dia, mas tenho sempre sono), dificuldade em acordar de manhã cedo, dores no corpo, cansaço ao acordar e apatia. Não ando por aí a chorar, mas também não ando por aí alegre…

Às vezes apetecia-me ir ao médico e pedir atestado pois tem sido violento o confronto entre os meus próprios problemas com o trabalho. Nestes três dias de férias de Carnaval tinha unicamente planeado dormir… dormir, dormir, dormir… na esperança de melhorar…

 

 

 

O que tenho visto é que aqui em casa é impossível fazê-lo sem ouvir sempre alguém a refilar ou sem estar a ser empurrada para o cinema, supermercado, etc…

 

Tive vontade de pegar nas minhas coisas e ir para um hotel, passar lá o dia inteiro a dormir e depois tomar um banho de 2 ou 3 horas sem ter que dar satisfações a ninguém… demorar outras duas horas a espalhar creme e loções pelo corpo e a mimar-me…

Mas não o faço pois não tenho pachorra para depois ouvir “bocas” a perguntarem com quem estive e a tratarem-me de “anti-social”.

Motivos para estes sintomas não consigo identificar. Sei que estava tudo bem e de repente comecei assim… Supliquei por gripes, constipações para poder ficar de cama com razões plausíveis mas os vírus não se compadecem de mim!

 

 

 

O que neste momento me apetecia era que amanhã o sol brilhasse e entrasse pelas frestas dos meus estores enquanto passava o dia a ver séries e filmes na minha caminha.

Aliás estar na caminha a “cochilar”era o que me apetecia. Mas também tive muita vontade de vir ao meu blog “desabafar” sobre o que me vai dentro da alma. Além disso não tarda chega a minha mana com os amigos para verem um filme e irem jantar “foundue”.

 

 

 

 Estava naquele impasse de ir ver um filme, dormir ou vir escrever no Blog… fiquei-me pela última opção pois senti necessidade de tal.  Precisei de vir aqui transparecer e desabafar sobre o que sinto… Já que não tenho coragem para o assumir junto de quem eu devia desabafar…

 

E enquanto não me decido ir ao médico, arrasto-me entre o trabalho e tento abstrair-me do mundo nos joguinhos do facebook


I feel: nem sei bem...
Estou a ouvir...: Ménito Ramos- "Descobrir Horizontes"

Publicado por... anynhasblog às 19:45
Link do post | Comments... | Adicionar aos Favoritos
 O que é? |  O que é?

3 comentários:
De someone4u a 7 de Março de 2011 às 20:10
Sei como te sentes e acredita que vai melhorar :) Aliás desabafar faz muito bem, mesmo que seja para o papel (Blog). Eu sei que é complicado, mas vais superar isso. E parabéns atrasados. Gostei do blog, vou voltar (espero que escrevas mais :P) Bjs


De PaperLife a 10 de Março de 2011 às 19:19
Acho que devias postar mais vezes, eu adorei ler :)


De PaperLife a 11 de Março de 2011 às 18:35
De nada ^^
Se precisares de alguma coisa, dispõe :)


Comentar post

Um pouco sobre mim...
Posts recentes

30 de dezembro 2013